Animais Adoptados e Testemunhos

June 21, 2016
Camões
Quando resolvemos adotar, decidimos que queríamos dar uma chance a um gatinho com menor possibilidade de ser adotado. Andamos à procura na net e assim que vimos o Camões soubemos que ele era o nosso gato. Na época, ele tinha aproximadamente 2 anos e já estava na casa da Elsa, a família de acolhimento temporária dele, há imenso tempo. Não podemos dizer que no início foi fácil, mas o Camões é a prova de que um monte de amor e um pouco de paciência transformam. Ele era um gatinho muito tímido e desconfiado, nas primeiras semanas só saía de debaixo da cama de noite, passamos imenso tempo lá com ele, todos embaixo da cama. Aos poucos foi ficando com coragem e começou a explorar a casa de dia, mas qualquer barulho ia correndo se esconder. Pra nós era importante que ele tivesse o tempo dele, não o forçamos a nada mas sempre o encorajamos. Hoje, quase um ano depois, podemos dizer que o Camões é outro, nunca imaginamos que ele fosse mudar tanto. Está auto-confiante e danado! Muito amoroso e conversador, gosta de nos responder quando falamos com ele. E podemos dizer que a atividade preferida dele é pentear-se! Foi um ano de muito amor e aprendizagem com o nosso gordinho, com certeza ele foi a melhor escolha que podíamos ter feito. Muito obrigada à Miacis e à Elsa que cuidou dele por tanto tempo com muito carinho. O trabalho de vocês é maravilhoso e o que vocês fazem por esses animais é impagável. Camila, Jorge e Camões (manda ronrons) Ah, o Camões teve seu olho esquerdo removido por causa de uma infecção quando era pequenino, esse é um mero detalhe pra ele e pra nós. Não tem qualquer tipo de limitação, a única diferença dos outros gatos que conhecemos é que gosta mais de brinquedos grandes.
Johnny e a fera...
Quando o estado da minha velhotinha (Garfield, uma gata com 18 anos e meio) se agravou, comecei a pensar que a mais nova (a Josefina) iria ficar sozinha. Aguardei para ver a reacção dela e foi o que esperava: tristeza. Passava o tempo a cheirar os sítios onde a Garfield tinha passado os últimos dias. O que é compreensível pois a Josefina cresceu com a Garfield. Decidi que tinha de adoptar outro e que, dado o temperamento e idade da Josefina (8 anos), teria de ser adulto e paciente mas ao mesmo tempo "duro" para lidar com ela. Contactei a Miacis que me falou do Walter, combinámos que iria vê-lo antes pois sei que os gatos não se escolhem, são eles que nos escolhem. Assim foi e numa dada tarde de Outubro fui visitar a FAT onde vivia o Walter. Embora tímido, foi-se aproximando enquanto conversávamos até que me deu um minúsculo "lambeijo" num dedo. Sem dizer à FAT a decisão, fiquei de a contactar depois. Não era preciso. Aquele "lambeijo" conquistou-me. Quando chegou estava assustadiço e tímido, escondeu-se logo onde pôde. Deixei-o um pouco em paz para que se habituasse aos cheiros e presenças da casa. Assim que me viu pelas costas escondeu-se debaixo da cama onde esteve durante 9 dias! Nesses 9 dias não saiu para nada e por mais tentativas de suborno com comida ou brinquedos que fizesse, nada feito. Também lhe mantive o nome de Walter nos primeiros dias, começando depois a acrescentar o nome que tinha escolhido para ele até ele se habituar (Johnny). A comida e água permaneceram em taças debaixo da cama durante os 9 dias 🙂 A Josefina ficava tempos infinitos a espreitar e claro, havia os "bufos" e rosnadelas do costume. Até que um dia lá se decidiu a sair de debaixo da cama e brindou-nos com a sua presença a princípio tímida mas sempre meiga. Passou a ser o meu companheiro de leitura e embora ocorram por vezes as típicas marcações de território tudo se resolve com paciência ,e no caso das marcações de território, com água e detergente. Há poucos dias, depois de uma "luta" para o desparasitar, lhe disse "meu amigo isto é assim, tu és assustadiço e tímido mas só tens duas opções: ou te habituas ou te habituas porque quer queiras quer não vais levar comigo para o resto da vida". Passaram 8 meses e acho que posso dizer com segurança que o Johnny é feliz cá em casa. Obrigada Miacis!

Cacau, Amora e outras delícias...

O Cacau e a Amora foram resgatados pela Alessandra, uma voluntária da Miacis, na Maia. Agora sabemos que achavam aquele motor de carro muito desconfortável. Estão saudáveis e prontos para outra aventura! Adoram um bom sofá e procuram uma família para sempre, juntos ou separados 🙂 Se estiver interessado em adoptar, com responsabilidade, um destes[...]


Sky

O passado da Sky é nublado… Assim como o de tantos animais que chegam até nós depois de “Invernos” frios e rigorosos, recheados de nuvens negras cujos relatos nos gelam dos pés à cabeça… Apesar disso, gostamos de pensar que, com a nossa ajuda, essas nuvens se irão dissipar do céu da Sky e que[...]


Os melhores presentes...

A Vicky foi encontrada a vaguear nas ruas de Pedroso por uma amiga da Miacis, que não ficou indiferente àquele pequeno ser em sofrimento. A Ana, nossa voluntária resgatou-a e levou-a de imediato ao veterinário onde se verificou que não tinha um dos olhos e que tinha um abcesso já com grande infecção na pata[...]


Aletria

A Aletria é uma doce gatinha de 4 meses, que fará as delícias de quem decidir adoptá-la. Se na sua família há espaço para um pacotinho de amor embrulhado em pêlo fofinho, não procure mais. Lembre-se, no entanto, que este pacotinho vai dar muito trabalho, para além de muito amor, e que pode durar 20[...]


A Pinha mais linda...

Quando um voluntário resgata um animal dócil da rua, acredita que encontrará uma família que depois cuide dele para sempre. Nunca esperamos que um cachorro passe 3 meses numa jaula de hotel à espera de uma família que nunca mais chega. É traumatizante para eles e angustiante para nós. Infelizmente, é o que está a[...]


Maria

A Maria foi abandonada com poucas horas de vida, na Colónia Dourada, onde a Miacis implementou o programa CED. Tanto ela como os irmãos estavam em hipotermia e teriam morrido em sofrimento dentro de pouco tempo se a Svetlana, nossa voluntária não os tivesse resgatado. Mal tinha aberto os olhos e o fado da Maria[...]


Stif - o gato que veio do frio...

O Stif nasceu na Rússia. A Svetlana, nossa voluntária, também. Este Verão, durante as férias que lá passou, a Svetlana conheceu o Stif e resgatou-o de uma situação de negligência profunda. O Stif estava muito magro, com imensas peladas e não iria sobreviver ao Inverno. Incapaz de o deixar para trás, a Svetlana trouxe-o de[...]


Compota

Todos sabemos que as compotas são muito doces… O nosso Compota confirma a regra! 🙂 Este doce gatinho com cerca de 3 meses aguarda a sua família ideal em Vila Nova de Gaia. Encontra-se desparasitado interna e externamente. Condições de adopção: assinatura do termo de responsabilidade, comparticipação do valor da vacinação e compromisso de esterilização.[...]


Adidas, Asics e Puma

Uma das maiores fontes de frustração na vida dos humanos é a diferença entre aquilo que temos e aquilo que gostaríamos de ter. Ser mais alto, ter um nariz mais pequeno, os olhos de outra cor… Mas, na realidade, tudo aquilo que é verdadeiramente importante, sente-se e não se vê. É por isso que nos[...]


Timmy

O Timmy nasceu numa colónia onde estamos a implementar o nosso programa CED (Capturar-Esterilizar-Devolver). O local onde o encontramos não tinha as mínimas condições de segurança e higiene, fundamentais ao crescimento saudável dele, por isso foi resgatado e acolhido por uma das nossas FATs. Tem agora cerca de 2,5 meses, está saudável e já mais[...]


Camila

A Camila nasceu numa colónia onde estamos a implementar o nosso programa CED (Capturar-Esterilizar-Devolver). O local onde a encontramos não tinha as mínimas condições de segurança e higiene, fundamentais ao crescimento saudável dela, por isso foi resgatada e acolhida por uma das nossas FATs. Tem agora cerca de 2,5 meses, está saudável e já mais[...]


Ísis

Apesar de toda a sua doçura, a Ísis foi encontrada sozinha e desprotegida numa colónia controlada pela Miacis, pela Edviges, nossa voluntária. Não tivemos qualquer resposta aos anúncios colocados para divulgar que a tínhamos encontrado, pelo que deduzimos que a Ísis tenha sido ali abandonada. A Ísis já se encontrava esterilizada e procura agora uma[...]


Mac

“Tenho tanta fome e está tanto frio, e nem forças tenho para sair daqui…” Devia ser algo assim que pensava a Mac, antes de ser resgatada de uma rotunda, em Ermesinde, onde tinha estado durante pelo menos todo aquele dia. As nossas voluntárias Elsa e Carla, que a socorreram, ao vê-la completamente incapaz de se[...]


Zum

O Zum foi encontrado sozinho, não havia sinal de irmãos nem da progenitora. Ao que tudo indica que terá sido abandonado à sua sorte numa rua bastante movimentada sujeito a todos os perigos exacerbados por se tratar de uma cria. A nossa voluntária Alessandra recolheu-o e logo se mostrou ronronante e habituado a uma casa…[...]


Jimba

O Jimba andava na rua a pedir mimos a todos os que passavam por ele. Foi então resgatado pela Sofia, voluntária da Miacis, e encontra-se, em Matosinhos, a aguardar uma família que o adopte de forma responsável. Este gatinho tem cerca de 6 meses, é extremamente dócil e adora mimos e companhia para as suas[...]


Puma

O Puma foi resgatado da rua pela Sofia, voluntária da Miacis, num estado de saúde muito debilitado. Foram-lhe prestados todos os cuidados de que necessitava e neste momento é um gatinho saudável, meigo e brincalhão. O Puma tem cerca de 6 meses e está desparasitado e esterilizado. Encontra-se no Porto a aguardar uma família que[...]


Os 4 mosqueteiros

O D’Artagnan, o Athos, o Porthos e o Aramis têm 6 semanas e nasceram em segurança, poucas horas depois da sua progenitora ter sido resgatada da rua, onde sempre viveu. Estão a crescer saudáveis, e ficarão disponíveis para adopção dentro de alguns dias. Se na sua família há espaço para um destes mosqueteiros, entre em[...]


Nastia

Esta linda cadela apareceu repentinamente na rua, no Porto. Os residentes do local decidiram protegê-la, mas a cadela não permitia a aproximação por estar extremamente assustada, pelo que podiam apenas alimentá-la. Foi então que foi pedida a nossa ajuda. Não sabemos ao certo o que terá acontecido, pelo que de imediato começámos a divulgá-la, para o[...]


Amendoim

O Amendoim não tem uma raça definida, mas sabemos que, aparentemente, preenche os requisitos que a maior parte das famílias procura num gato. Tem menos de 1 ano e é dono e senhor de uma beleza admirável. No entanto, sabemos também que poucas famílias reúnem os requisitos que nós procuramos para a adopção do Amendoim.[...]


Akira

O Akira apareceu perto da zona industrial de Campo, em Valongo. Tinha coleira e aparentemente estava bem tratado, pelo que começámos por divulgá-lo por todo o lado, na esperança que a sua família aparecesse. No entanto, até hoje ninguém o reclamou e, não tendo microchip nem qualquer tipo de identificação, não há mais nada que[...]


Picasso

O Picasso é um gato muito especial que precisa de uma família tão especial quanto ele. Não se deixe iludir pela sua beleza, o Picasso passou um mau bocado na rua e precisa agora de uma família carinhosa e paciente, de preferência que já tenha alguma experiência com gatos, para o convencer a voltar a[...]


Ria

“Mãeeeeeeeeeeeee está aqui um cão!!” A primeira reacção da Alessandra, nossa voluntária, ao deparar-se com um novo residente muito magro na sua rua. – Tens fome?? perguntou a Alessandra enquanto a Ria devorava 4 saquetas como se não houvesse amanhã… Segunda reacção: é uma cadela… O que fazer? Deixar na rua? Para quê? Para daqui[...]